Voratte | Cursos de Compras online

Você sabe como usar o big data no Strategic Sourcing?

No dia 17 de maio estive no Rio de Janeiro para um encontro da SAP Ariba Executive Meetingpara falar sobre Procurement na Era da Transformação Digital. Um dos temas tratados foi o papel do big data dentro do Strategic Sourcing.

O que é importante colocar aqui antes de falar sobre o big data no Strategic Sourcing? Feito é melhor do que perfeito. Muitas vezes o profissional de compras fica esperando ter uma quantidade de informação que não sabe qual é e se perde esperando essa quantidade de informação ou ainda se perde quando chega essa quantidade de informação.

Por isso minha dica é: se você tem 10 informações, trabalhe com isso da melhor maneira possível. Isso é fundamental para que você consiga colocar em prática o big data.

Mas afinal, o que é big data? É um conjunto de dados muito grande ou complexo que reúne uma certa quantidade de informação que ajudam nas tomadas de decisões. É você ter a capacidade de juntar ou compilar as informações e gerar valor para ela.

E por trás disso falamos em 5 V’s:

– Velocidade com que você produz essa informações;

– Veracidade da informação;

– Valor que ela gera para você e para quem você está entregando essa informação;

– Volume de dados;

– Variedade, que são os drives que você tem para poder compor o que você está buscando de informação.

E quais são os desafios do big data? É a capacidade humana ou até mesmo da máquina, de analisar esses dados, de capturar toda essa informação, de fazer curadoria desses dados, de pesquisar, compartilhar, armazenar, transferir e, principalmente, a privacidade. Cada vez mais o item privacidade está presente em nossas discussões. Quem não acompanhou ou está acompanhando o vazamento de dados de usuários pelo Facebook?!

Quanto mais precisão de dados, quanto maior for sua capacidade de conseguir buscar essas informações, aumenta sua eficiência operacional, reduz seu custo e reduz o risco, porque com essa quantidade de informação, seja ela qual for, você consegue interpolar os dados e identificar o que vai acontecer, ou seja, fazer uma previsão. Com essa visibilidade é possível reduzir o risco.

O grande diferencial disso é a oportunidade de cruzar os dados variados para gerar insightsrápidos e precisos. Agora veja, esses dados podem vir do seu sistema de compras, do seu sistema financeiro, do Google, do cliente, ele pode vir de diferentes fontes de informações.

No encontro da SAP falamos com diversos líderes de compras do Rio de Janeiro e eu quis levar uma maneira diferente de fazer o big data, pois normalmente vemos só e simplesmente para outras áreas. Por isso, nossa intensão foi abordar como transformar o big data – e eu até dei um exemplo disso – em um cenário mais positivo de suprimentos dentro do Strategic Sourcing.

Neste cenário, falamos sobre o big data, por exemplo, em análise da demanda e em análise do mercado fornecedor e, depois, como big data pode gerar resultados, analisando o mercado fornecedor e os dados da sua categoria e como este conjunto de dados gera mais saving, uma redução de custo maior para a sua empresa.

E como o big data trabalha com análise de dados? Buscando as informações que você tem dentro da sua empresa (ERP), é possível reuni-las e desenvolver uma excelente análise desses dados. Você pode buscar informação de mercado (Google, sites específicos, prestadores de serviços, etc), em grupos de compras – eu tenho visto muito grupos de compras de Whatsappque dividem informações. Tenho acompanhado discussões muito úteis e estratégicas para área de Compras.

Depois que você fez a sua análise de dados, como usá-la na sua análise do mercado fornecedor? Você pode fazer via Google, outros compradores, com o próprio fornecedor ou ainda pode contratar relatórios externos. Ter análise da demanda e análise do mercado fornecedor nada mais é  do que os dois primeiros passos do Strategic Sourcong.  Com isso, você consegue montar sua estratégia de negociação, sua negociação, identificar quais são as suas alavancas e, em cima disso, consegue extrapolar os dados e gerar um resultado mais satisfatório.

Experiência própria

Havia uma categoria que já tínhamos explorado muito. Tínhamos usado as principais alavancas, estava mesmo no limite e parecia não haver mais oportunidade, já que se tratava de uma categoria de serviço de mão de obra e sabíamos o salário base, o dissídio, então não havia muita margem. Qual era a única oportunidade que tínhamos?  Descobrir como poderíamos utilizar melhor essa categoria. E ai entrou o big data.

A área de inteligência de compras realizou uma análise de todas as Unidades que tínhamos e conseguiram identificar Unidades com o mesmo porte com um custo duas vezes maior do que a média.  Essas Unidades tinham oportunidade de redução de custo e isso foi feito para todas as Unidades da empresa.

Imagina o poder que você tem de olhar e identificar onde estava o problema, onde está mais caro e já dar a causa raiz? Tudo isso desenvolvido pela área de compras usando o big data.

E você, já usou o big data na sua empresa? Divida conosco a sua experiência!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.

Power BI para Compradores

Como calcular seus Savings

GESTÃO DE CONTRATOS

GESTÃO TRIBUTÁRIA PARA NEGOCIAÇÕES EM COMPRAS

GESTÃO DE SUPRIMENTOS

GESTÃO DE FORNECEDORES - SRM

GESTÃO DE COMPRAS

STRATEGIC SOURCING PRO

TÉCNICAS DA NEGOCIAÇÃO ESTRATÉGICA

ELEMENTOS DO CUSTO

STRATEGIC SOURCING Online

Artigos do Blog

Na Vorätte só pensamos em Compras

Contato

Cursos on-line ao vivo e para as empresas Curso In Company para sua equipe de compras.